Escolha uma Página

Poucos assuntos são abordados entre amigas, e certamente a calcinha ideal está longe de ser um destes temas.

Comercialmente, elas começaram a ser vendidas por volta de 1800 na Inglaterra, mas seus modelos mais pareciam com ceroulas. Em 1960 surgiram os sutiãs, calcinhas, meias 7/8 e cinta ligas. Mas não se engane, elas são mais antigas do que você imagina! Até mesmo na tumba da Cleópatra foram encontradas peças íntimas. 

Inicialmente a preocupação certamente não era com a saúde íntima, mas sim em tapar a visão dos curiosos. Como você hoje em dia é livre para mostrar pra quem quiser irei te ajudar a escolher  tecidos, modelos e cores de lingerie mais indicadas para viver sem neura além de aprender a higienizar corretamente. Acompanhe a listinha que criei pra te ajudar nessa:

  • Prefira calcinhas de algodão! Este tecido permite uma boa ventilação e geralmente não causa irritações e assaduras na pele. Eu sei que a maioria das calcinhas sexys são feitas em outros materiais, mas ao menos se atente em escolher modelos com o forro em algodão e evite usar muitas horas por dia. Elastano e renda são os campeões em irritações
  • Prefira as branquinhas principalmente se você é daquelas que vive com irritações vaginais. Assim que comprar a calcinha lave antes de usar e perceba se ela solta algum tipo de pigmento; Se sim, lave diversas vezes até parar de sair sua cor, deixe de lado ou use só em momentos específicos. 
  • Calcinhas fio dental costumam ficar bem aderidas ao corpo e isso dificulta a ventilação além de fazer uma ponte entre ânus e vagina facilitando assim a movimentação dos microrganismos nocivos a nossa flora. 
  • Lave suas calcinhas a mão e com sabão mais neutro possível. Hoje em dia já existem produtos específicos para isso que você encontra no mercado, mas sabões glicerinados ou de coco funcionam muito bem desde que o enxague seja bem feito.  Lembre-se de secar em local ventilado, nada de esquecer no box do banheiro. Usar sabão em pó e amaciante nunca é uma boa opção. 
  • Ficar livre delas por algumas horas é primordial. Minha dica é… chegou em casa já tira! Se não conseguir evite o uso ao menos para dormir. 
  • Você é daquelas que lava as calcinhas só uma vez na semana? Reveja seus hábitos. Evite deixar o muco vaginal cultivando por dias com as bactérias do ambiente. Isso pode causar alguma infecção.
  • Manchou com sangue? Evite lavar com água quente pois pode aderir ainda mais no tecido. Experimente passar água oxigenada 10 volumes e deixar agir por cerca de 1 minuto assim que começar a surgir espuma. Enxague e repita se necessário. 
  • Se estiver com alguma infecção vaginal importante converse com sua ginecologista sobre a necessidade de descartar as calcinhas usadas durante o período de infecção. No mínimo passe ferro no forro por garantia. 

Com estas dicas básicas tenho certeza que você vai melhorar e muitooo a qualidade da saúde íntima. Mesmo que você não siga todas as minhas dicas e não tenha queixas te indico a experimentar durante 1 mês estas mudanças de hábitos para sentir a diferença. 

Confira meu E-Book

Contatos

E-mail: vaginasemneura@vaginasemneura.com.br
Site: vaginasemneura.com.br
Porto Alegre - RS